Segunda-feira, 10 de Abril de 2017

Revista "AdolesCiência"

adolesCiencia.PNG

“A revista AdolesCiência foi fruto da necessidade de um espaço que ajudasse a desenvolver nos jovens a procura de conhecimento sério, o espírito científico, o respeito pela autoria e as competências de leitura e escrita, contribuindo para a literacia informacional e digital. Para tal, propunha-se publicar e difundir textos originais e inéditos resultantes da pesquisa científica ou de revisão de literatura e recensões críticas”.

É propriedade da Escola Superior de Educação de Bragança e está orientada para a divulgação de reflexões e investigações realizadas por jovens do ensino básico e secundário ou por alunos dos Cursos de Especialização Tecnológica e Licenciatura em coautoria com os mais novos, providenciando aos alunos a oportunidade de expressarem as suas perspetivas sob um ponto de vista científico nas mais diversas áreas do conhecimento. Trata-se de uma publicação electrónica de carácter multidisciplinar, com arbitragem científica independente e disponí­vel em acesso aberto.

A Rede de Bibliotecas Escolares está representada através da presença de vários dos seus elementos nos conselhos de redação, científico e editorial da revista.

Neste número (pp. 129-133), publica-se uma entrevista à Coordenadora Nacional da RBE.

Está agora aberto o período de submissão de trabalhos para a 5.ª edição da AdolesCiência, que decorre até 31 de dezembro de 2017.

Os professores bibliotecários devem aproveitar esta oportunidade para incentivarem alunos e professores do 3.º ciclo e, sobretudo, do ensino secundário, no sentido de produzirem artigos com rigor científico e obedecendo às orientações expressas nas normas editoriais desta revista que os prepara para o mundo universitário. 

Fonte: http://www.rbe.mec.pt

 

 

publicado por essmo-becre às 12:54
link do post | comentar | favorito (1)

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Sugestões

Quando referimos o património cultural, há a tentação de pensar que falamos de antigualhas, de coisas do passado, irremediavelmente perdidas. Puro engano! Referimo-nos à memória viva, seja referida a monumentos, sítios, tradições, seja constituída por acervos de museus, bibliotecas e arquivos. Tratamos de conhecimentos ou de expressões da criatividade humana... Ter memória é, assim, respeitarmo-nos. Cuidar do que recebemos é dar atenção, é não deixar ao abandono. Daí a presente obra procure aliar a ideia de peregrinação, no sentido da demanda de outros lugares e de outras gentes, através da sua história, como se já fizera em "Na Senda de Fernão Mendes", à memória da cultura e da língua portuguesa, como língua de várias culturas e cultura de várias línguas. Neste Ano Europeu do Património Cultural trata-se de um apelo a que a cultura seja compromisso, cuidado, atenção e conhecimento. Fonte:"https://www.fnac.pt/"

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.links

.Música

.posts recentes

. Reforma de 2018 das regra...

. Prémio Escolar AEPC 2018

. Dia da Europa 2018

. Acordo ortográfico 1990

. Bibliotecando, no fim de ...

. Concurso Nacional de Leit...

. VOTEM E PARILHEM: Autores...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.tags

. todas as tags