Terça-feira, 6 de Fevereiro de 2018

Maratona de Cartas: recebemos, da Amnistia Internacional de Portugal, o seguinte agradecimento

Em meu nome, da Ana Farias e da Amnistia Internacional, vimos agradecer a vossa participação na Maratona de Cartas deste ano! Sem vocês não tinha sido possível levar a cabo esta enorme tarefa de organizar o maior evento de direitos humanos do mundo.

 

E se, por algum motivo, não vos foi possível realizar a campanha neste ano, deixamos desde já o convite à participação no próximo ano.

 

A todas as pessoas, obrigado pelo vosso comprometimento com a defesa dos direitos humanos!

 

E não somos só nós que agradecemos. A Shackelia Jackson escreveu-vos também, explicando como tem sido importante na sua luta receber as vossas cartas: http://www.huffingtonpost.co.uk/entry/how-receiving-letters-from-thousands-of-strangers-has-helped-me-fight-for-justice-for-my-brothers-murder_uk_5a620499e4b0125fd6360aff

 
 
 
Over the past two months I’ve received more than 6,000 letters, tweets and emails from people across the UK who I’ve never spoken to or met before in my life ...
 
 
Além de palavras, nada como um sorriso sincero para percebermos o impacto das nossas ações. Nesta foto, o Sakris Kupila a receber as vossas cartas de solidariedade:
 



 
O Clovis Razafimalala recebeu o prémio "Coragem Cidadã", numa cerimónia organizada por vários coletivos da sociedade civil de Madagascar:
http://www.newsmada.com/2018/02/01/gasy-mahasaky-awards-clovis-razafimalala-recompense/
 
12 activistes et défenseurs de l’environnement ont reçu le «Prix du courage citoyen» pour leurs engagements et contributions dans l’avancement et la défense ...
 
 

Aproveito para vos atualizar quanto ao caso da Turquia, país no qual o Presidente da AI se encontra preso. Após ter sido sido anunciada a sua libertação na semana passada, enquanto a sua família aguardava a libertação à porta da prisão, foi informado de novo mandato de detenção. Até agora já conseguimos recolher mais de 1 milhão de assinaturas a pedir a sua libertação incondicional, por isso, a luta continua! Encontrarão neste link a informação atualizada sobre o caso: https://www.amnistia.pt/tribunal-ordena-libertacao-do-presidente-da-amnistia-na-turquia-ao-fim-oito-meses-na-prisao/

 
Artigo atualizado a 1 de fevereiro de 2018 às 12h30 A decisão de renovar a detenção e voltar a encarcerar o presidente da Direção da Amnistia Internacional na ...
 
 
Muito em breve, enviaremos os vossos certificados de participação via email, com os números finais de assinaturas recolhidas, mas posso-vos avançar que já ultrapassámos os números do ano passado em Portugal!

 

 

Finalmente, para vos inspirar a continuar a fazer ativismo e a lutar por uma sociedade melhor, deixamos uma pequena (pequeníssima) amostra das centenas de cartas de solidariedade que recebemos juntamente com as milhares de petições:

 





Um gigante obrigado pela vossa participação, pela vossa força de vontade, motivação e ativismo que tanto nos inspiram e que ajudam a fazer o mundo avançar no melhor sentido!

 

E não deixem de ir passando pelo nosso site para assinar as nossas petições online em http://amnistia.pt

 
 
Somos um movimento global de mais de 7 milhões de pessoas em mais de 150 países e territórios que luta para pôr fim aos abusos dos direitos humanos.

 

 

Cumprimentos,

 

1512399363290_AssinaturaJoãoLabrincha2.png

 
publicado por essmo-becre às 18:23
link do post | comentar | favorito

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Tutorial - consulta do catálogo

.Sugestões

Pela primeira vez, as cartas de amor de Fernando Pessoa e de Ofélia Queiroz são apresentadas em edição conjunta. Uma edição conjunta é a forma mais adequada para dar a ler uma correspondência, que pressupõe sempre um diálogo, uma interação, a existência concreta de dois interlocutores. Cada carta é, em si mesma, ou a resposta a outra carta ou pretexto para ela. Até quando o destinatário opta por não responder, de algum modo, o seu silêncio se inscreve na carta seguinte. Assim, uma relação amorosa, sustentada epistolarmente, como a de Pessoa e Ofélia, só é, na verdade, entendível quando os dois discursos se cruzam e mutuamente se refletem. Neste livro a ideia comum de que estaríamos perante um namoro platónico, sem réstia de erotismo, desfaz-se por inteiro. Vemos, enfim, surgir um Pessoa diferente do outro lado do espelho. Um Pessoa não só sujeito e manipulador da escrita, mas um Pessoa indefeso, objeto do discurso (e do afecto) de outrem, personagem de uma história real. Fonte:"https://www.wook.pt/livro/cartas-de-amor-de-fernando-pessoa-e-ofelia-queiroz-fernando-pessoa/13029623"

.pesquisar

 

.links

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.Música

.posts recentes

. Evolucionismo | casa das ...

. MILD - Manual de Instruçõ...

. Licenças creative commons...

. Seguranet: alguns recurso...

. Internet Segura

. Dia da Internet +Segura 2...

. Manual de instruções para...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.Fevereiro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.tags

. todas as tags