Sexta-feira, 13 de Junho de 2014

Fernando Pessoa (1888-1935): aniversário do seu nascimento

 

 

Hoje, dia 13 de Junho celebram-se os 126 anos do nascimento de Fernando Pessoa. Provavelmente o autor português mais traduzido, deixou inédito um extenso legado que só progressivamente tem sido dado a conhecer ao público, fruto do dedicado, persistente e paciente trabalho de gerações de pessoanos. Muito se tem publicado, desde o trabalho pioneiro de Adolfo Casais Monteiro, em 1942, mas a análise atenta do espólio de Pessoa (cerca de 27.000 documentos à guarda da Biblioteca Nacional de Portugal) ainda permite (e irá permitir) ocasionais descobertas de materiais inéditos, sejam textos poéticos, de ensaio, ou pensamentos soltos.

Se em grande medida viveu para a escrita, as circunstâncias nunca lhe permitiram viver da escrita, de que é sintomática a forma como, em Março de 1935 - o ano da sua morte - se autodefine: “A designação mais própria será «tradutor», a mais exacta a de «correspondente estrangeiro em casas comerciais». O ser poeta e escritor não constitui profissão, mas vocação.”

Vocação que assumiu como desígnio, e sentindo que a sua voz era insuficiente para o cumprir, criou a voz de outros, nascendo desta forma o intrincado universo heteronímico de Pessoa - onde pontuam Alberto CaeiroÁlvaro de Campos e Ricardo Reis - e que constitui um dos traços mais marcantes da originalidade e genialidade do autor.

Trabalhou para o reconhecimento. "I know not what tomorrow will bring", consta ter sido a última frase escrita pelo seu punho. Pois bem: o amanhã haveria de trazer-lhe a aclamação universal.

 

 

 Pode ainda ler, aqui, a nota biográfica de Fernando Pessoa, da autoria de João Oliveira.

 

Fonte:  http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/EFEMERIDES/FernandoPessoa/FernandoPessoa.htm

 

Para conhecer as obras que, de e sobre o autor, pode encontrar na biblioteca, clique na imagem seguinte que o levará até ao nosso catálogo.

 

 

 

125 Anos: Na ilustração de Pedro Vieira

 

 

 

 

publicado por essmo-becre às 09:21
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Sugestões

Quando referimos o património cultural, há a tentação de pensar que falamos de antigualhas, de coisas do passado, irremediavelmente perdidas. Puro engano! Referimo-nos à memória viva, seja referida a monumentos, sítios, tradições, seja constituída por acervos de museus, bibliotecas e arquivos. Tratamos de conhecimentos ou de expressões da criatividade humana... Ter memória é, assim, respeitarmo-nos. Cuidar do que recebemos é dar atenção, é não deixar ao abandono. Daí a presente obra procure aliar a ideia de peregrinação, no sentido da demanda de outros lugares e de outras gentes, através da sua história, como se já fizera em "Na Senda de Fernão Mendes", à memória da cultura e da língua portuguesa, como língua de várias culturas e cultura de várias línguas. Neste Ano Europeu do Património Cultural trata-se de um apelo a que a cultura seja compromisso, cuidado, atenção e conhecimento. Fonte:"https://www.fnac.pt/"

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.links

.Música

.posts recentes

. Galileo Galilei

. Dia Mundial do Ambiente

. 5 de junho: dia do meio a...

. Assim afeta o sono o rend...

. Reforma de 2018 das regra...

. Prémio Escolar AEPC 2018

. Dia da Europa 2018

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.tags

. todas as tags