Quarta-feira, 6 de Maio de 2015

Dia do Geólogo 2015

dia geologo.png

 

Em 2014, no seguimento de uma iniciativa conjunta do Centro Ciência Viva de Estremoz, da Sociedade Geológica de Portugal e da Associação Portuguesa de Geólogos mas que rapidamente adquiriu uma dimensão nacional, comemorou-se no dia 30 de Maio pela primeira vez em Portugal o DIA DO GEÓLOGO com a participação empenhada da generalidade das instituições e associações nacionais activas no domínio das Ciências da Terra.

Com esta iniciativa procurou-se aumentar a visibilidade da Geologia e mostrar que o seu impacto na Sociedade é muito maior que a percepção que a generalidade das pessoas tem. A ideia foi promover por todo o país uma série de iniciativas nesse dia que decorreram sob uma mesma "chancela" de modo a permitir que o impacto fosse maior.

Tendo em vista os resultados do ano anterior, esta é sem dúvida uma iniciativa que deve adquirir um carácter anual procurando-se que no futuro consiga o máximo de impacto possível. Neste pressuposto e no seguimento de contactos com a SOCIEDAD GEOLÓGICA DE ESPAÑA, entendeu-se ser desejável associar o DIA DO GEÓLOGO ao GEOLODIA que os colegas espanhóis vêm comemorando desde há alguns anos em Espanha com objectivos semelhante e no qual realizam dezenas de saídas de campo de divulgação por todo o país. 
Decorrendo o GEOLODIA (http://www.sociedadgeologica.es/divulgacion_geolodia.html) no segundo fim-de-semana de Maio, resolveu-se que a partir de 2015 o DIA DO GEÓLOGO em Portugal passará a ser comemorado na 6ª feira anterior a este fim-de-semana o que daria uma dimensão ibérica à iniciativa possibilitando a proposta de actividades conjuntas. A razão para se propor que o DIA DO GEÓLOGO decorra à 6ª feira tem a ver com a necessidade de que o mesmo decorra num dia de semana, condição fundamental para incluir actividades com as escolas.


Também para 2015 estão previstas diversas iniciativas que podem ser consultadas em: 

http://www.poloestremoz.uevora.pt/diageo/2015/programa.php

 

 

publicado por essmo-becre às 11:02
link do post | comentar | favorito

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Sugestões

Quando referimos o património cultural, há a tentação de pensar que falamos de antigualhas, de coisas do passado, irremediavelmente perdidas. Puro engano! Referimo-nos à memória viva, seja referida a monumentos, sítios, tradições, seja constituída por acervos de museus, bibliotecas e arquivos. Tratamos de conhecimentos ou de expressões da criatividade humana... Ter memória é, assim, respeitarmo-nos. Cuidar do que recebemos é dar atenção, é não deixar ao abandono. Daí a presente obra procure aliar a ideia de peregrinação, no sentido da demanda de outros lugares e de outras gentes, através da sua história, como se já fizera em "Na Senda de Fernão Mendes", à memória da cultura e da língua portuguesa, como língua de várias culturas e cultura de várias línguas. Neste Ano Europeu do Património Cultural trata-se de um apelo a que a cultura seja compromisso, cuidado, atenção e conhecimento. Fonte:"https://www.fnac.pt/"

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.links

.Música

.posts recentes

. Galileo Galilei

. Dia Mundial do Ambiente

. 5 de junho: dia do meio a...

. Assim afeta o sono o rend...

. Reforma de 2018 das regra...

. Prémio Escolar AEPC 2018

. Dia da Europa 2018

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.tags

. todas as tags