Quinta-feira, 22 de Maio de 2014

DIA DO AUTOR PORTUGUÊS

 

Desde 1982 que se comemora, no dia 22 de Maio,  o Dia do Autor Português, uma homenagem e reconhecimento àqueles que, nas diferentes áreas artísticas, ao longo da história de Portugal nos têm  enriquecido culturalmente com as suas criações.

A Sociedade Portuguesa de Autores  comemora, a partir das 18 horas, o seu 89º aniversário [e] também o Dia do Autor Português.

 

A sessão comemorativa [incluirá] uma intervenção de fundo do presidente José Jorge Letria, a leitura da mensagem do Dia do Autor, escrita por António Torrado, a entrega do Grande Prémio de Teatro SPA/Novo Grupo e também a entrega de sete Medalhas de Honra a autores que se destacaram e do mesmo número de Prémios Pró-Autor a personalidades individuais e colectivas que se evidenciaram na defesa dos autores e das suas obras.
 

O Prémio de Consagração de Carreira será entregue à escritora Maria Teresa Horta, um dos nomes mais importantes da literatura portuguesa contemporânea, tanto na poesia como na ficcção narrativa.
 
Assinalando a comemoração dos 40 anos do 25 de Abril, serão entregues duas placas comemorativas à Associação 25 de Abril, representada pelo seu presidente, coronel Vasco Lourenço, e a Manuel Alegre, autor de um significativo conjunto de poemas que anunciaram, com anos de antecedência, o derrube da ditadura.
 
No final, Carlos Alberto Moniz interpretará vários temas que evocam a obra de grandes poetas e o triunfo dos militares e do povo em 25 de Abril de 1974. 
  
PRÉMIO AUTORES 2014 | Vencedores

 

 

A cerimónia de entrega do Prémio Autores 2014, teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, no passado dia 8 de Maio de 2014, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, da vereadora do pelouro da Cultura, Catarina Vaz Pinto, e dos presidente e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, José Jorge Letria e João Lourenço, respetivamente.

 

Conheça aqui todos os nomeados do Prémio Autores 2014
Dos  Vencedores do Prémio Autores 2014 destacamos:  
  
TEATRO
 
Melhor Texto Português Representado
“Sabe Deus Pintar o Diabo”- Abel Neves
 
 
LITERATURA
Melhor Livro Infanto-Juvenil
“O Senhor Pina” de Álvaro Magalhães e Luiz Darocha (Ilustrador), Ed. Assírio & Alvim
 
Melhor Livro de Poesia
“Gaveta do Fundo”, de A.M. Pires Cabral, da Ed. Tinta da China
 
Melhor Livro de Ficção Narrativa
“Para Onde Vão os Guarda-Chuvas”, de Afonso Cruz. Ed. Alfaguara
 
PRÉMIO VIDA E OBRA DE AUTOR NACIONAL
Professor José-Augusto França
http://www.spautores.pt/
Relativamente ao Prémio Vida e Obra de Autor Nacional, tendo em conta que o Professor José-Augusto França é nosso conterrâneo (nasceu em tomar a 16 de novembro de 1922), deixamos aqui alguns dados relevantes desta personalidade, considerada um dos mais conceituados historiadores e ensaístas contemporâneos, com cerca de 200 obras publicadas em áreas distintas. 

José Augusto França, ensaísta e crítico de arte, licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas, doutorou-se em Letras e Ciências Humanas pela Sorbonne e é professor catedrático jubilado (1974-1992) da Universidade Nova de Lisboa, onde dirigiu o Departamento de História de Arte. Membro da Academia Nacional de Belas-Artes, tendo sido seu presidente entre 1977-1980, da Academia das Ciências de Lisboa, da Academia Real de S. Fernando (Espanha), é membro honorário do Comité International d'Histoire de d'Art, e presidente de honra da Association Internationale des Critiques d'Art. Foi ainda presidente do ex-Instituto de Cultura e Língua Portuguesa e director do Centro Cultural Calouste Gulbenkian, em Paris.

 

Enquanto teórico e divulgador, pertenceu ao Grupo Surrealista de Lisboa, de que fizeram parte, entre outros, Mário Cesariny de Vasconcelos e Alexandre O'Neill. Colaborou, com artigos de crítica de arte e cinema, em inúmeras revistas e jornais literários portugueses e estrangeiros, destacando-se, no último caso, Art d'Aujourd'hui e Cahiers du Cinema.

 

É um dos mais conceituados historiadores e ensaístas contemporâneos, com cerca de 200 obras publicadas em áreas distintas. Publicou numerosas obras sobre história da cultura e da arte como, A Arte em Portugal no Século XIX (1966), A Arte em Portugal no Século XX (1974), Amadeo de Souza-Cardoso, o Português à Força (1956), Almada Negreiros, o Português sem Mestre (1974), O Romantismo em Portugal (1975), História da Arte Ocidental 1780-1980 (1987), Os Anos 20 em Portugal (1992), entre outras. Dirigiu as revistas Unicórnio (1951-1956) e Colóquio/Artes(1970, até à sua extinção, em 1996). Publicou Memórias para o Ano 2000, (Livros Horizonte).

 

Na ficção, o seu primeiro romance, Natureza Morta, foi publicado em 1949, ao qual se seguiu, em 1958, um livro de contos. Depois de um longo interregno, tem vindo a publicar na última década com mais regularidade, destacando-se as obras Buridan (2002), A Bela Angevina (2005), José e os Outros (2006), Ricardo Coração de Leão (2007), João sem Terra (2008) e A Guerra e a Paz (2010).

 

http://www.sitiodolivro.pt/pt/autor/jose-augusto-franca/2157/

 

 

publicado por essmo-becre às 00:58
link do post | comentar | favorito

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Tutorial - consulta do catálogo

>

.Sugestões

Autor galardoado com o Prémio de Vida e Obra na Gala da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) Como é que o cérebro constrói a mente? E como é que o cérebro torna essa mente consciente? Qual a estrutura necessária ao cérebro humano e qual a forma como tem de funcionar para que surjam mentes conscientes? [...] Fonte:"https://www.fnac.pt/"

.pesquisar

 

.links

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.Música

.posts recentes

. Dia do Autor Português

. 9 de Maio, Dia da Europa

. Dia da Europa 2019

. Dia da Europa

. Missão anti poluição: con...

. Dia Mundial do Livro: Con...

. Dia Mundial do Livro e d...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags