Terça-feira, 9 de Maio de 2017

Dia da Europa 2017

Roller-Europe-Day.png

 

O Dia da Europa comemora a paz e a unidade e assinala o aniversário da «Declaração Schuman». A 9 de maio de 1950, Schuman propõe, inspirado por Jean Monnet, a criação de uma comunidade europeia para gerir o carvão e o aço (matérias base do poderio militar e do desenvolvimento industrial). Assim, em 1951 é criada a CECA. A esta primeira organização supranacional seguiu-se, em 1957, a criação de mais duas comunidades europeias, a CEE e CEEA, precursora da União Europeia.

Em 2017 celebramos 60 anos dos Tratados de Roma, que abriram caminho para a consolidação da Paz, Democracia e Solidariedade na Europa e, também, os 30 anos do Programa Erasmus, um marco assinalável na mobilidade de várias gerações!

Dia-da-Europa.jpg

Para comemorar o Dia da Europa 2017, as instituições europeias abrem as portas ao público a 6 de maio em Bruxelas, a 13 e 14 de maio no Luxemburgo e a 14 de maio em Estrasburgo.

As Representações da UE na Europa e as Delegações da UE no resto do mundo organizam diversas atividades e eventos para todas as idades.

Todos os anos, milhares de pessoas participam em visitas, debates, concertos e outros eventos que assinalam o Dia da Europa e dão a conhecer melhor a União Europeia.

Comemorações em Portugal

Jovens seguram na bandeira da UE ©UE

 

A «Declaração Schuman» foi proferida pelo Ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Robert Schuman, a 9 de maio de 1950. Na União Europeia, todos os anos, a 9 de maio - Dia da Europa - festeja-se a paz e a unidade do continente europeu. A Representação da Comissão Europeia em Portugal organiza as comemorações do Dia da Europa no nosso país. Este ano, a data reveste-se de importância especial na medida em que se assinalam os 60 anos da assinatura dos Tratados de Roma.

Data: 09/05/2017 - 09:30

 

As celebrações deste ano, no dia 9 de maio, iniciam-se com:

09h30 – Lisboa, Fundação Champalimaud: abertura da Bolsa do Empreendedorismo 2017: #InvestEU – #UEmpreende: das ideias ao investimento.

 

15h00 - Sintra, News Museum: entrega do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa no News Museum, em Sintra, pelas 15h00.

 

21h00 - Mafra, Basílica do Palácio Nacional de Mafra: concerto de seis órgãos na Basílica do Palácio Nacional de Mafra, pelas 21h00. O programa deste concerto incluirá peças de Marc-Antoine Charpentier, António Leal Moreira e Ludwig Van Beethoven. Será ainda tocada por organistas provenientes de seis países europeus uma obra de António Pinho Vargas, especialmente escrita a pedido da Câmara Municipal de Mafra para a celebração dos 300 anos do Palácio Nacional de Mafra. Trata-se de uma organização da EUNIC Portugal à qual o Gabinete em Portugal do Parlamento Europeu e a Representação da Comissão Europeia em Portugal se associaram, dado o seu cariz multicultural.

 

filme-dia-europa-2017.PNG

 

Se puder e/ou quiser, visite as instituições europeias em ...

...Bruxelas

6 de maio de 2017, das 10:00 às 18:00

Informações sobre as atividades em Bruxelas

...Luxemburgo

 

13 e 14 de maio de 2017, das 10:00 às 18:00

Informações sobre as atividades no Luxemburgo

...Estrasburgo

 

14 de maio de 2017, das 10:00 às 18:00

Informações sobre as atividades em Estrasburgo

 

Fontes:

http://ec.europa.eu/portugal/events/europe-day_pt 

http://ec.europa.eu/portugal/sites/portugal/files/dia-europa-convento-mafra-2017-640x340.mp4 

http://europa.eu/european-union/about-eu/symbols/europe-day_pt/ 

http://www.eca.europa.eu/pt/Pages/ecadefault.aspx 

http://www.eca.europa.eu/pt/Pages/Europeday2017.aspx 

https://www.jornaldobaixoguadiana.pt/2017/05/05/dia-da-europa-celebrado-a-9-de-maio-em-lagos/ 

 

 

publicado por essmo-becre às 00:05
link do post | comentar | favorito

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Tutorial - consulta do catálogo

Como consultar o catálogo

.Sugestões

No 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948-2018), Portugal deve adotar uma Agenda Nacional de Direitos Humanos para o novo século. «Os primeiros anos do século XXI mostram que os direitos humanos não são nada de garantido e definitivo. Por todo o lado assistimos a retrocessos. Vemo-lo, por exemplo, nos Estados Unidos e em França, onde muitos dos grandes e inegáveis progressos das últimas décadas estão agora em risco. Em numerosos países, os direitos humanos são há muito comprimidos ou sacrificados em nome de outros valores tomados por superiores; noutros casos, são abusivamente instrumentalizados por agentes não estatais, como as grandes empresas digitais. Com base na minha formação académica e na minha experiência profissional, quer como jornalista quer como diretora executiva da Amnistia Internacional em Portugal de 2012 a 2016, acompanhei de perto alguns destes temas e tive oportunidade de intervir em alguns casos que aqui relato. Neste livro, proponho uma reflexão séria e atual sobre algumas destas questões.» Fonte:"https://www.fnac.pt/"

.pesquisar

 

.links

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.Música

.posts recentes

. Gostava de ler um livro e...

. Quer viver mais anos? Lei...

. Acordo Fotográfico

. Declaração Universal dos ...

. 70 anos da Declaração Uni...

. 70 anos da Declaração Uni...

. O bem que faz ler um livr...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags