Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2018

A Farsa de Inês Pereira

A Farsa de Inês Pereira, Gil Vicente

1.jpg

 

No passado dia 22 de janeiro, pelas 14h30, no auditório da Biblioteca Municipal, tivemos a oportunidade de assistir à apresentação da peça A Farsa de Inês Pereira, pela companhia Atrapalh’ARTE, de Coimbra.

A peça teve como destinatários os cerca de 190 alunos de Português do 10º ano do nosso agrupamento e reveste-se de «um significado especial para a cidade, pois teve aqui a sua primeira representação em 1523, com a presença do rei D. João III [...].»

A versão levada à cena, contou com uma encenação com falas fiéis ao texto original mas cujo ambiente, propositadamente burlesco, é transposto para os nossos dias.

2.jpg

 

Como os próprios atores revelaram no final das sessões, pretende-se transmitir aos alunos, com maior facilidade, a mensagem daquela obra literária que faz parte do programa de Português (nomeadamente, das metas curriculares desta disciplina do 10º ano), num proveitoso espaço aberto ao diálogo com os alunos.

3.jpg

 

4.jpg

A atividade desenvolveu-se no âmbito do PEDIME (Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal da Educação) que, em concreto, resulta de uma parceria entre a CIMT- Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo-e o Município de Tomar, pelo que os alunos não tiveram de suportar quaisquer custos. Bastou-lhes levar motivação.

No final da atuação, estivemos à conversa com os atores que se mostraram satisfeitos. Salientaram a necessidade de as falas serem fiéis ao texto original escrito por Gil Vicente, uma vez que a peça se reveste de um cariz didático.

Esperamos que, dos alunos com quem conversámos, possamos, sem perigo de errarmos, generalizar que a apresentação agradou e foi uma mais valia para a compreensão da obra.

 

Gostaríamos de agradecer a todas as entidades que tornaram possível esta atividade (CIMT, Município de Tomar, Grupo de Trabalho Concelhio das Bibliotecas de Tomar).

 

Fontes consultadas: https://radiohertz.pt/tomar-alunos-do-secundario-assistiram-a-farsa-de-ines-pereira/

 

publicado por essmo-becre às 16:17
link do post | comentar | favorito

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Tutorial - consulta do catálogo

Como consultar o catálogo

.Sugestões

No 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948-2018), Portugal deve adotar uma Agenda Nacional de Direitos Humanos para o novo século. «Os primeiros anos do século XXI mostram que os direitos humanos não são nada de garantido e definitivo. Por todo o lado assistimos a retrocessos. Vemo-lo, por exemplo, nos Estados Unidos e em França, onde muitos dos grandes e inegáveis progressos das últimas décadas estão agora em risco. Em numerosos países, os direitos humanos são há muito comprimidos ou sacrificados em nome de outros valores tomados por superiores; noutros casos, são abusivamente instrumentalizados por agentes não estatais, como as grandes empresas digitais. Com base na minha formação académica e na minha experiência profissional, quer como jornalista quer como diretora executiva da Amnistia Internacional em Portugal de 2012 a 2016, acompanhei de perto alguns destes temas e tive oportunidade de intervir em alguns casos que aqui relato. Neste livro, proponho uma reflexão séria e atual sobre algumas destas questões.» Fonte:"https://www.fnac.pt/"

.pesquisar

 

.links

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.Música

.posts recentes

. Gostava de ler um livro e...

. Quer viver mais anos? Lei...

. Acordo Fotográfico

. Declaração Universal dos ...

. 70 anos da Declaração Uni...

. 70 anos da Declaração Uni...

. O bem que faz ler um livr...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags