Sexta-feira, 22 de Março de 2019

A Água, a poesia e a floresta

No dia em que se celebra o dia mundial da água, e um dia depois do dia da poesia e da floresta, um poema de Miguel Torga que tão bem os harmoniza.

 

À ÁGUA

 

 

Ninguém ouve a canção, mas o ribeiro canta!
Canta, porque um alegre deus o acompanha!
Quantos mais tombos, mais a voz levanta!
Canta, porque vem limpo da montanha!

 

Espelho do céu, é quanto mais partido
Que mais imagens tem da grande altura.
E quebra-se a cantar, enternecido
De regar a paisagem de frescura.

 

Água impoluta da nascente,
És a pura poesia
Que se dá de presente
Às arestas da humana penedia..."

 

Miguel Torga

publicado por essmo-becre às 09:23
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Tutorial - consulta do catálogo

>

.Sugestões

Estas são algumas sugestões de Natal. Mas temos muito mais! Requisite para LER! Boas Leituras! Feliz Natal!

.pesquisar

 

.links

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.Música

.posts recentes

. Miguel Torga (São Martinh...

. Direitos das crianças em ...

. E porque o planeta está n...

. Concurso Nacional de Leit...

. Boas Festas

. Maratona de cartas - Dire...

. Feira do Livro 2019

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.Janeiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags