Segunda-feira, 14 de Março de 2011

π = 3.14159265

     Dia do Pi  

 

 

3,14159265358979323846.. Este é apenas o início de um número muito especial com uma infinidade de casas decimais: o número π - a razão entre o perímetro de um círculo e o seu diâmetro. Hoje, dia 14 de Março (data que nos EUA se escreve 3/14), celebra-se em todo o mundo o Dia do π (3,14.). Esta celebração tem como objectivo promover junto do público em geral o gosto pela matemática, aproveitando o interesse que o π tem suscitado ao longo dos tempos em todas as culturas.

Fonte: http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=2666&op=all (acedido a 14 Março 2011)

 

O Dia do Pi é comemorado nesta data, 14 de Março, devido à notação norte-americana 3/14 deste dia, por 3,14 ser a aproximação mais conhecida de π(pi). O auge das comemorações acontece à 1:59 da tarde (porque 3,14159 = π arredondado até a 5ª casa decimal).

 

Se arredondarmos π para a sétima casa decimal, teremos 3,1415926, fazendo da 1:59:26 do dia 14 de março o Segundo do Pi (existe uma discussão a respeito, para alguns o Segundo do Pi foi em 14 de março de 1592, às 6:53:58).

 

14 de março também é o dia do nascimento de Albert Einstein, o que agrega mais fãs das ciências exactas às comemorações.

A primeira comemoração do Dia do Pi aconteceu no museu Exploratorium de S. Francisco (EUA), em 1988, com público e funcionários marchando em torno de um dos espaços circulares do museu.

 

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_do_Pi (acedido a 14 Março 2011)

tags: ,
publicado por essmo-becre às 10:52
link do post | comentar | favorito

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Tutorial - consulta do catálogo

>

.Sugestões

"Frida" é um percurso pessoal e intimista pelos principais momentos da vida da aclamada artista mexicana, através dos textos poéticos e metafóricos de Sébastien Pérez, onde afloram reflexões e emoções da própria pintora recolhidas no seu diário e correspondência; e complementado com a abordagem moderna e transgressora de Benjamin Lacombe, que aí recria alguns dos seus quadros mais célebres, desde “Raízes” até ao “Veado ferido”, passando por “Autorretrato com macacos”. Com “Frida”, o leitor fica cativado pelo poderoso olhar da protagonista, que dessa forma o conduz ao longo deste magnífico volume visual, caracterizado pela sua elegância, pelo intenso colorido das suas ilustrações e pelo requinte da sua edição forrada a tecido, com páginas que se sobrepõem umas às outras e se complementam pelo recurso a cortantes. Fonte: www.fnac.pt

.pesquisar

 

.links

.Rádio miúdos

https://www.radiomiudos.pt/

.Música

.posts recentes

. Novo ano letivo

. Chegada do HOMEM à LUA

. Edgar Degas

. Aristides de Sousa Mendes

. Nascimento da pintora mex...

. Nascimento do escritor mo...

. Nascimento de Antónia Ade...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags