Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos da ESSMO

O importante não é onde chegas, mas o caminho que percorres.

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos da ESSMO

O importante não é onde chegas, mas o caminho que percorres.

Citação do dia

Direitos Humanos: Maratona de Cartas|Amnistia Internacional

Nenhuma descrição de foto disponível.
 
 
No âmbito da celebração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 de dezembro, a biblioteca da ESSMO e a academia de líderes Ubuntu associaram-se na dinamização de algumas atividades sobre o tema, tais como:
- Maratona de cartas da Amnistia Internacional;
- QR Codes com músicas e vídeos alusivos ao tema;
- Dinamização de sessões sobre os Direitos Humanos na biblioteca e durante as aulas de substituição.
A docente de EMRC também colaborou na dinamização da atividade com a partilha de uma apresentação PPT©, elaborado pelos seus alunos, e que pôde ser visualizado durante o dia 10 de dezembro.
O Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, e não só a Escola Secundária Santa Maria do Olival, juntou-se mais uma vez à Maratona de Cartas da Amnistia Internacional, ação que tem como objetivo apoiar pessoas que são perseguidas, ameaçadas ou presas injustamente, através da entrega de milhares de assinaturas e cartas aos destinatários de cada caso, fazendo pressão para que as violações de direitos humanos terminem.
Até dia 15 de janeiro assine os casos da Maratona de Cartas em WWW.AMNISTIA.PT/MARATONA e divulgue esta ação a toda a sua rede de amigos e familiares! Cada assinatura poderá fazer a diferença!
 
 

Dia Internacional dos Direitos Humanos|10 de dezembro

A data visa homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos e colocar um ponto final a todos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade entre todos os cidadãos.

Comemoração do Dia dos Direitos Humanos

A celebração da data foi escolhida para honrar o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, a 10 de dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Esta declaração foi assinada por 58 estados e teve como objetivo promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas.

Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Declaração Universal dos Direitos do Homem enumera os direitos humanos básicos que devem assistir a todos os cidadãos.

Este dia é um dos pontos altos na agenda das Nações Unidas, decorrendo várias iniciativas a nível mundial de promoção e defesa dos direitos do homem.

O dia 10 de dezembro é também marcado pelo entrega do Prémio Nobel da Paz.

Declaração Universal dos Direitos Humanos:

Artigo 1°

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

Artigo 2°

Todos os seres humanos podem invocar os direitos e as liberdades proclamados na presente Declaração, sem distinção alguma, nomeadamente de raça, de cor, de sexo, de língua, de religião, de opinião política ou outra, de origem nacional ou social, de fortuna, de nascimento ou de qualquer outra situação. Além disso, não será feita nenhuma distinção fundada no estatuto político, jurídico ou internacional do país ou do território da naturalidade da pessoa, seja esse país ou território independente, sob tutela, autônomo ou sujeito a alguma limitação de soberania.

Artigo 3°

Todo indivíduo tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.

Para os conhecer todos, clique aqui.

 

 

 

Fonte:

https://www.calendarr.com/portugal/dia-internacional-dos-direitos-humanos/

 

Dia dos Direitos Humanos

hrd2020-social-card-sml-en.jpg

O Dia dos Direitos Humanos, que se celebra anualmente a 10 de dezembro, assinala a data em que, no ano de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Este documento, que surgiu três anos após o término da II Guerra Mundial, enumera os direitos humanos que devem assistir a todos/as os/as cidadãos/ãs.

 
A declaração, criada com o objetivo de promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da Grande Guerra, estabelece, pela primeira vez, a proteção universal dos direitos humanos. Desde então, a Declaração Universal dos Direitos Humanos tornou-se o documento mais traduzido do mundo (em mais de 500 idiomas) e inspirou as constituições de muitos Estados e democracias.
 
A data visa homenagear o empenho e dedicação de todas as pessoas que defendem os direitos humanos e colocar um ponto final em todos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade entre todos/as os/as cidadãos/ãs.
 
Esta data corresponde também à entrega do Prémio Nobel da Paz.
 
Em 2020, o tema do Dia Internacional dos Direitos Humanos é “Recover Better – Stand Up for Human Rights”.
 
 
 
 

O Tema  escolhido para a celebração deste dia em 2020 é Recover Better - Stand Up for Human Rights

O tema deste ano está relacionado com a pandemia COVID-19 e tenta destacar a necessidade de, para recuperarmos desta pandemia, termos de, mais do que nunca, defender e garantir os Direitos Humanos em todo o mundo. É necessário que se criem oportunidades iguais para todos, que se combatam as desigualdades, a exclusão e discriminação tão arraigadas ainda, em pleno século XXI.

O dia 10 de dezembro é uma oportunidade para reafirmarmos a importância dos direitos humanos na reconstrução do mundo que queremos e da necessidade de uma  verdadeira solidariedade global.

(tradução com ajuda GOOGLE Tradutor)

Fonte: https://www.un.org/en/observances/human-rights-day 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/3