Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos da ESSMO

O importante não é onde chegas, mas o caminho que percorres.

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos da ESSMO

O importante não é onde chegas, mas o caminho que percorres.

Reforma de 2018 das regras de proteção de dados da UE | comissão europeia

Transcrevemos o post divulgado pelo Blogue da RBE sobre as novas regras de proteção de dados:

 

 

12.05.18
 

rgpd.png

 Fonte |

 

Reforma de 2018 das regras de proteção de dados da UE


As regras de proteção de dados mais rigorosas conferem aos cidadãos um maior controlo sobre os seus dados pessoais e condições mais equitativas às empresas.

 

Sobre o regulamento e a proteção de dados

Contexto

A partir de 25 de maio de 2018, com a entrada em vigor do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, passará a existir um conjunto único de regras de proteção de dados para todas as empresas ativas na UE, independentemente da sua localização.

Regras de proteção de dados mais rigorosas significam

  • um maior controlo dos cidadãos sobre os seus dados pessoais
  • condições mais equitativas para as empresas

Biblioteca

 

Orientações da Comissão relativas à aplicação direta do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados a partir de 25 de maio de 2018

 

 

Proteção de dados reforçada para os cidadãos europeus

 

Assuma o controlo dos seus dados

 

 

 Regras melhores para as empresas europeias

 

 Successful application of the Data Protection Reform: a concerted effort

Descarregar PDF - 225.9 KB

 

 Next steps

Descarregar PDF - 218.9 KB

 

 General Data Protection Regulation: ensuring its enforcement

Descarregar PDF - 227.2 KB
 

 

Referência: Reforma de 2018 das regras de proteção de dados da UE. (2018). Comissão Europeia - European Commission. Retrieved 10 May 2018, from https://ec.europa.eu/commission/priorities/justice-and-fundamental-rights/data-protection/2018-reform-eu-data-protection-rules_pt#library

 

Prémio Escolar AEPC 2018

Pelo facto de o prazo para a apresentação dos trabalhos ter sido alargado até dia 25 deste mês, voltamos a referir o seguinte concurso:

 

top_patrimonioescolar_novo.jpg

 

 

O Prémio Escolar AEPC 2018 insere-se no âmbito da celebração de 2018 como Ano Europeu do Património Cultural, o qual recebeu o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República. 

Trata-se de uma iniciativa do Coordenador Nacional do AEPC 2018, em parceria com o Centro de Investigação para Tecnologias Interativas (CITI-UNL) e Centro de Informação Europeia Jacques Delors (CIEJD), Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), que conta com a participação das seguintes entidades: Ministério da EducaçãoMinistério da CulturaFundação Calouste GulbenkianPlano Nacional de Leitura e Rede de Bibliotecas Escolares.

Este concurso visa promover o conhecimento do património cultural europeu nas suas múltiplas dimensões e mutações, dinamizando iniciativas que garantam a sua sustentabilidade e proteção, assim como o diálogo entre diferentes realidades culturais.

As escolas com 3º ciclo, ensino secundário e profissional são convidadas a participar, contando, como sempre, com o apoio das bibliotecas escolares. Os prémios serão divididos em duas categorias (3.º Ciclo e ensino secundário e profissional). A escola vencedora, em cada categoria, receberá tablets e livros para a sua biblioteca.

Para saber mais consulte o regulamento e visite o site e o Facebook do prémio.

ATENÇÃO: O prazo de submissão de trabalhos foi prorrogado para 25 de maio.

 

Regulamento

 

Fonte: RBE 

Dia da Europa 2018

delegation-750x500.png

Todos os anos, no Dia da Europa, no mês de maio, festeja-se a paz e a unidade do continente europeu. Esta data assinala o aniversário da Declaração Schuman, que este ano também será comemorado pelas delegações da UE em todo o mundo. Serão realizadas atividades e eventos durante todo o mês de maio.

O tema deste ano é «Ano Europeu do Património Cultural».

No Dia da Europa, que se comemora todos os anos no dia 9 de maio, festeja-se a paz e a unidade do continente europeu. Esta data assinala o aniversário da histórica «Declaração Schuman». Num discurso proferido em Paris, em 1950, Robert Schuman, o então Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, expôs a sua visão de uma nova forma de cooperação política na Europa, que tornaria impensável a eclosão de uma guerra entre países europeus.

Defendia, assim a criação de uma instituição europeia encarregada de gerir em comum a produção do carvão e do aço. Menos de um ano mais tarde, era assinado um tratado que criava uma entidade com essas funções. Considera-se que a União Europeia atual teve início com a proposta de Schuman.

 

Fonte: https://europa.eu/european-union/about-eu/symbols/europe-day_pt

Bibliotecando, no fim de semana, encontrei o "Embalando a minha biblioteca" de Manguel

EMBALANDO A MINHA BIBLIOTECA

Uma elegia e dez divagações

Alberto Manguel

 

e6b2320aabda5a9bfbbb14f8f5c04a8c-bigbook.jpg

 O COMOVENTE OBITUÁRIO DE UMA BIBLIOTECA

Prémio Formentor 2017

A melancólica operação de encaixotar os seus 35 mil livros, que habitavam num antigo presbitério em França, inspira uma das obras mais pessoais de Alberto Manguel.

Em 1931, Walter Benjamin escreveu um ensaio sobre a experiência de desencaixotar a sua biblioteca. Décadas mais tarde, Alberto Manguel glosa a operação inversa. No início do século, aquele que é um dos maiores bibliófilos do mundo instalou a sua imensa biblioteca num antigo presbitério do Vale do Loire, e sentiu que encontrara uma casa para si e para os seus livros. Mas essa morada acabou por não ser permanente, e os milhares de livros de Manguel estão hoje guardados em caixotes, no Canadá.


A partir daqui, está dado o mote para Manguel olhar retrospectivamente para a sua vida dedicada aos livros, e reflectir sobre a natureza da relação entre leitores e os seus livros, e sobre a leitura enquanto memória. Estas divagações vão desde apontamentos sobre as peculiaridades dos amantes de livros até reflexões sobre acontecimentos históricos catastróficos, do incêndio na Biblioteca de Alexandria à pilhagem de bibliotecas pelo Estado Islâmico.
Embalando a Minha Biblioteca constitui, assim, um manifesto sobre o lugar primordial que deve ser ocupado pelos livros, e também sobre a importância das bibliotecas nas sociedades civilizadas e democráticas. 

 

Fonte:http://www.tintadachina.pt/book.php?code=e6b2320aabda5a9bfbbb14f8f5c04a8c 

Pág. 1/2