Sábado, 27 de Janeiro de 2018

...

Mensagem da Diretora Geral da UNESCO

Audrey Azoulay 

holocausto

 

“Não aconteceu nada depois de Auschwitz que tenha anulado Auschwitz, que tenha refutado Auschwitz. Nos meus escritos, o Holocausto nunca pode aparecer no passado.” Estas são as terríveis palavras do grande escritor húngaro e Prémio Nobel de literatura Imre Kertész. Mais de 70 ano após o horror nazi, a transmissão desta história continua a ser tão relevante como antes.

Por este motivo, na sequência do Conselho da Europa, as Nações Unidas instituíram o Dia Internacional dedicado à Memória das Vítimas do Holocausto, a 27 de janeiro, data em que, em 1945, os soldados soviéticos entraram no Campo de Auschwitz-Birkenau. Com esta decisão, as Nações Unidas afirmaram simultaneamente o caráter específico da Shoah, o genocídio do povo judeu, mas também o seu alcance universal. A transmissão desta história e a lembrança de todas as vítimas dos crimes nazis são um apelo para o fortalecimento do compromisso das nações em prol da paz.

Embora a Shoah inspire uma reflexão inesgotável sobre a espécie humana, que recorda a possibilidade do pior, esta implica também um exercício de memória que deve focar-se no futuro. Foi a mensagem que defendeu durante toda a sua vida Samuel Pisar, sobrevivente de Auschwitz e antigo Enviado Especial da UNESCO para o ensino da história do Holocausto e a prevenção do genocídio:

“Temos um dever visceral de partilhar com os nossos semelhantes a memória do que vivemos e aprendemos na carne e na alma. Devemos alertar os nossos filhos, Judeus e não-Judeus, para o fanatismo e a violência que se espalham no nosso mundo, novamente em chamas, que podem destruir o seu universo como anteriormente destruíram o meu”.

O Tema “A educação e a memória do Holocausto: a nossa responsabilidade partilhada” foi o escolhido para este Dia Internacional em 2018. Todos temos um papel a desempenhar – atores políticos, peritos, historiadores, artistas, comunidade educativa, cidadãos. Podemos armar as consciências contra o esquecimento, o negacionismo, a relativização dos crimes e o regresso dos estereótipos que alimentam o ódio. À manipulação dos factos, podemos opor um discurso de veracidade. A luta contra o antissemitismo, sob todas as suas formas, está no cerne deste combate. Este é o espírito do programa mundial da UNESCO para o ensino do Holocausto e dos genocídios,

e dos eventos organizados este ano na sede da UNESCO: exposições – A noite de cristal com o Memorial da Shoah, Memórias roubadas com o Serviço internacional de busca de Bad Arolsen-, uma projeção – As 4 irmãs de Claude Lanzmann -, e várias mesas redondas, para transmitir e extrair lições da história.

Audrey Azoulay

Fonte: UNESCO PORTUGAL

 

publicado por essmo-becre às 08:15
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 21 de Maio de 2017

Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, 21 de maio de 2017

 

Assim como a diversidade natural é vital para sustentar os ecossistemas, a diversidade cultural é a essência de sociedades vibrantes. A diversidade cultural fornece ideias e perspectivas novas que enriquecem a nossa vida de inúmeras formas, o que nos permite crescer e prosperar juntos.

Uma sala de aula culturalmente diversa é não apenas mais inclusiva, mas também estimula a aprendizagem e os resultados dos estudantes.

Um local de trabalho culturalmente diverso é não apenas mais inovador, mas também mais produtivo e economicamente rentável.

Hoje é uma oportunidade para todos nós celebrarmos os enormes benefícios da diversidade cultural, incluindo o rico patrimônio imaterial da humanidade, assim como de reafirmar o nosso compromisso para a construção de um mundo mais pacífico, fundamentado nos valores da compreensão mútua e do diálogo intercultural. [...]

Martin Luther King Jr. uma vez disse: “A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça em todos os lugares. Nós estamos presos em uma rede inescapável de relações mútuas, amarrados a um único tecido do destino”. Nesse espírito, eu acredito que precisamos de um novo humanismo para o século XXI, para renovar as aspirações fundamentais à justiça, à compreensão mútua e à dignidade, para guiar todas as mulheres e todos os homens.

Tomando como base os direitos humanos, a UNESCO acredita que as nossas diferenças e a nossa diversidade nos tornam mais fortes, e que o respeito à diversidade cultural é essencial para estimular o diálogo intercultural, o desenvolvimento sustentável e a paz. Enquanto trabalhamos juntos para tornar a Agenda 2030 uma realidade – e para combater as ameaças à nossa diversidade cultural –, sejamos guiados pelo espírito deste dia, com o conhecimento de que, ao abraçar a nossa diversidade cultural, poderemos costurar um “tecido do destino” mais brilhante para todos.

 

Fonte: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia

publicado por essmo-becre às 19:17
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

Dia Internacional da Língua Materna

 

portaldeangola.jpg

O Dia Internacional da Língua Materna foi proclamado pela UNESCO em 1999 [...]. Com esta efeméride pretende-se preservar e proteger todas as línguas faladas no Mundo, honrando tradições culturais e respeitando a diversidade linguística.
O Dia Internacional da Língua Materna é comemorado em todos os países membros da UNESCO, com o objetivo de proteger e salvaguardar as línguas faladas em todo o planeta.
 
Estima-se que existam mais de 7000 línguas em todo o globo. No entanto, metade destas corre o risco de vir a desaparecer.
 
Para 2017, a UNESCO escolheu o tema "Towards Sustainable Futures through Multilingual Education", "Rumo a futuros sustentáveis através da educação multilíngue".
 

 

A escolha do dia 21 de fevereiro para comemorar o Dia Internacional da Língua Materna serve para lembrar a população mundial da tragédia que ocorreu em fevereiro de 1952, na cidade de Daca, no Bangladesh. Vários estudantes foram mortos pela polícia enquanto protestavam pelo reconhecimento da sua língua - o bengalês - como um dos dois idiomas oficiais do então Paquistão.

Fontes:

publicado por essmo-becre às 07:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2017

Dia Mundial do Rádio 2017

O Dia Mundial do Rádio é celebrado anualmente no dia 13 de fevereiro. O Dia foi proclamado pela Assembleia Geral da UNESCO em 2011. O tema para a edição do Dia Mundial do Rádio de 2017 é “O rádio é você!”, um chamado por maior participação das audiências e comunidades nas políticas e planejamento da radiodifusão. Mais do que simples interações ao vivo, a participação pública inclui mecanismos como políticas de engajamento da audiência, editores públicos, fóruns de ouvintes e procedimentos para a resolução de queixas. “Em uma época onde muitos estão apontando para uma ruptura na discussão civil produtiva, e quando a própria ideia de verdade está cada vez mais sendo questionada, o rádio está em uma posição privilegiada para unir as comunidades e promover um diálogo positivo pela mudança”, afirmou Tim Francis, especialista de programa da UNESCO para Desenvolvimento Midiático e Sociedade. “Ele tem o poder de nos tirar das nossas bolhas midiáticas de pessoas com a mesma opinião e nos faz lembrar da importância de ouvir uns aos outros novamente”. O site oficial do Dia Mundial do Rádio já está online e todas as organizações estão convidadas a se inscreverem para registrar seus eventos e transmissões especiais no mapa mundi do site, bem como acessar conteúdos e recursos exclusivos sobre como podem trazer ouvintes para o centro do rádio.

(Texto escrito em Português do Brasil)

Para ler a Mensagem da diretora-geral da UNESCO por ocasião do Dia Mundial do Rádio, clique sobre o link aqui apresentado.

 

Fonte: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/prizes-and-celebrations/world-radio-day/

 

Para saber um pouco mais sobre a história da rádio em Portugal, clique aqui e acederá à página do sítio Ensina.RTP.

 

 radio.png

 

Fontes: 

http://blogue.rbe.mec.pt/ 

http://ensina.rtp.pt/artigo/a-historia-da-radio/ 

publicado por essmo-becre às 12:26
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Maio de 2016

UNESCO: ‘Foram necessários bilhões de anos para que se criasse nossa biosfera’

Biodiversidade-UNESCO.jpg

 O pantanal é uma das seis Reservas da Biosfera localizadas no Brasil. Foto: Flickr/Denis Gustavo

 

Marcando o Dia Internacional da Diversidade Biológica (22 de maio), agência da ONU pediu esforços para cumprir a Agenda 2030 da ONU e para descobrirmos formas de usar os recursos do planeta de forma sustentável.

O Dia é dedicado, em 2016, ao tema “Integração da biodiversidade e apoio às pessoas e a seus meios de subsistência”.

“Foram necessários bilhões de anos para que se criasse a biosfera de que nós desfrutamos, com sua incrivelmente rica diversidade de plantas e animais – é nosso dever e responsabilidade agir agora para preservá-la para as gerações futuras”, concluiu a chefe [diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova] da UNESCO.

 

13241414_1158577144163303_4355510044410148779_n.pn

 Fonte: Nações Unidas no Brasil

publicado por essmo-becre às 18:17
link do post | comentar | favorito
|

.Citação do dia

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.Sugestões

[...]E se, de repente, te visses a bordo de um navio de piratas?.[...] Fonte:"http://www.fnac.pt/"

.pesquisar

 

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.Música

.posts recentes

. ...

. Dia Mundial da Diversidad...

. Dia Internacional da Líng...

. Dia Mundial do Rádio 2017

. UNESCO: ‘Foram necessári...

. Dia Mundial da Poesia 201...

. Dia Internacional da Lite...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.tags

. todas as tags