Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

A Marca das Runas

Ano de edição: 2007
Páginas: 552

Uma aventura épica no reino dos deuses do Norte. Dizia-se que era uma marca de ruína… Maddy Smith nunca foi uma criança como as outras. Nasceu com uma marca cor de ferrugem na mão e em Malbry, a sua aldeia natal, todos pensam que se trata de um símbolo dos antigos deuses, uma marca mágica. E isso, como se sabe, é caminho aberto ao caos e uma ameaça. No princípio era o Verbo, E o Verbo gerou o Homem, E o Homem gerou o Sonho, E o Sonho gerou os deuses. Depois disso, as coisas ficaram ligeiramente mais complicadas.
Uma aventura alucinante com as personagens das velhas lendas nórdicas: imprevista e cheia de perigos e imaginação.
(in www.mediabooks.com)


A Marca das Runas, uma aventura épica no reino dos deuses do Norte, já está a ser comparada às obras de J. R. Tolkien. O que não admira, pois Joanne Harris é uma grande escritora.
Um livro para os jovens que os adultos vão devorar também.
(in www.webboom.pt)
publicado por essmo-becre às 15:55
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Rita Mello a 22 de Dezembro de 2008 às 15:18
Boa-tarde,
Queria deixar um convite para visitar o blogue da Joanne Harris
http://joanneharris.blogs.sapo.pt e desejar um feliz Natal
Rita*

Comentar post

.Citação do dia

.Sugestões

"Mulheres de Cinza" é o primeiro livro de uma trilogia sobre os derradeiros dias do chamado Estado de Gaza, o segundo maior império em África dirigido por um africano. Ngungunyane (ou Gungunhane, como ficou conhecido pelos portugueses) foi o último de uma série de imperadores que governou metade do território de Moçambique. Derrotado em 1895 pelas forças portuguesas comandadas por Mouzinho de Albuquerque, Ngungunyane foi deportado para os Açores onde veio a morrer em 1906. Os seus restos mortais terão sido trasladados para Moçambique em 1985. Existem, no entanto, versões que sugerem que não foram as ossadas do imperador que voltaram dentro da urna. Foram torrões de areia. Do grande adversário de Portugal restam areias recolhidas em solo português. Esta narrativa é uma recreação ficcional inspirada em factos e personagens reais. Serviram de fonte de informação uma extensa documentação produzida em Moçambique e em Portugal e, mais importante ainda, diversas entrevistas efectuadas em Maputo e Inhambane.

Fontes:http://www.fnac.pt/

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Catálogo On-Line

Bibliotecas do Agrupamento

.links

.Música

.posts recentes

. Mia Couto 

. CNL - 11ª ed. Final Nacio...

. Preparar os exames nacion...

. Jean-Paul Sartre

. Fernando Pessoa: poeta e ...

. "Os Maias", de Eça de Que...

. Manuel Alegre é o vencedo...

.subscrever feeds

.Visitantes

.Professor bibliotecário: ode

.tags

. todas as tags